Seca: agricultores do Sul poderão renegociar financiamento

Desde o começo deste ano, os produtores rurais do Sul do país sofrem com a falta de chuva e as elevadas temperaturas que afetam as plantações e lavouras

Brasília – Agricultores de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul e do Paraná, atingidos pela estiagem, poderão renegociar as operações de crédito da safra de 2011/2012. Desde o começo deste ano, os produtores rurais do Sul do país sofrem com a falta de chuva e as elevadas temperaturas que afetam as plantações e lavouras.

A decisão está publicada na edição de hoje (6) do Diário Oficial da União, depois de o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovar ontem (5) a Resolução 4.134 que prevê o parcelamento, em até dez vezes, dos débitos dos financiamentos de custeio para a safra.

A primeira parcela só vencerá um ano depois da assinatura da renegociação. De acordo com o Ministério da Fazenda, débitos parcelados em janeiro, quando os agricultores da região foram beneficiados por medidas de socorro, poderão ser renegociados novamente.

Somente em maio, o Rio Grande do Sul decretou situação de emergência em 149 municípios. A seca no estado atingiu também rios e barragens. Pelo dados oficiais, pelo menos 67 municípios enfrentam algum tipo de racionamento de água.

Ontem (5), na reunião extraordinária, o CMN também autorizou a renegociação da linha especial de crédito para os produtores de laranja. As parcelas que seriam pagas em dezembro de 2012, janeiro e fevereiro de 2013 tiveram o vencimento postergado em um ano.

O conselho aprovou ainda ajuda aos criadores de aves, que poderão renegociar os financiamentos oficiais de custeio e investimento. A medida vale para avicultores individuais e cooperativas que não atuam em regime de parceria.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.