A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Riqueza de famílias aumenta e chega a US$ 263 trilhões

Riqueza global das famílias no mundo aumentou 8,3% em um ano, segundo estudo do banco Crédit Suisse

Genebra - A riqueza global das famílias no mundo aumentou 8,3% em um ano, alcançando um recorde de 263 trilhões de dólares em 2013, segundo o estudo "Riqueza global", publicado nesta terça-feira pelo banco Crédit Suisse.

Este nível, equivalente teoricamente a 56 mil dólares por adulto, supera em 20% o recorde conquistado antes da crise em 2008.

A cotação sólida das ações e do mercado imobiliário permitem contrabalançar uma conjuntura fraca, segundo o estudo.

Os Estados Unidos, mas também a Europa, lançam resultados para cima com um crescimento superior a 10% em ambos os casos.

Uma economia mundial letárgica não impediu que os patrimônios crescessem, analisa o banco.

As cotações das ações foram anormalmente altas em alguns países, e no mercado imobiliário o preço médio aumentou 2,4%, embora com grandes disparidades segundo os países.

A América do Norte é a região onde se concentra a maior riqueza das famílias (34,7%). A Europa ocupa o segundo lugar (32,4%) e a região Ásia-Pacífico (sem a China) o terceiro (18,9%).

A riqueza das famílias aumentou em 2013 em 715 bilhões de dólares (+3,5% anual).

Alguns países registram, por sua vez, retrocessos na riqueza global das famílias: Indonésia (-260 bilhões), Argentina e Rússia (-135 bilhões cada um) e Turquia (-100 bilhões).

Os Estados Unidos abrigam 41% de pessoas cuja fortuna supera um milhão de dólares em todo o mundo.

A Credit Suisse fornece pela primeira vez um indicador das desigualdades. Desde 2000 elas se agravaram na América Latina e na África, mas ainda mais na Índia e na China.

No entanto, diminuíram ligeiramente nos Estados Unidos e na Europa.

No mundo, 400 milhões de adultos dispõem de um patrimônio superior a 100.000 dólares. Eram 217 milhões no ano 2000.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também