Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Puxado por energia elétrica, custo de vida em SP sobe 0,68%

Grupos habitação e saúde foram os que registraram maiores altas, 2,32% e 1,18% respectivamente

Modo escuro

Continua após a publicidade

	São Paulo: custo de vida na capital paulista registrou alta de 0,68% em julho
 (Marcos Issa/Bloomberg)

São Paulo: custo de vida na capital paulista registrou alta de 0,68% em julho (Marcos Issa/Bloomberg)

B
Bruno Bocchini

Publicado em 7 de agosto de 2014 às, 16h38.

São Paulo - O custo de vida na cidade de São Paulo aumentou 0,68% em julho na comparação com o mês anterior, segundo pesquisa divulgada hoje (7) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Os preços do grupo habitação registraram aumento de 2,32% e o de saúde, 1,18%. Também houve aumento nos grupos educação e leitura (0,43%) e transporte (0,25%). Já os preços da alimentação caíram 0,15%, equipamento doméstico (-0,42%), vestuário (-0,31%), recreação (-0,63%), e despesas pessoais (-0,04%).

De acordo com o Dieese, a alta na habitação foi causada principalmente pelo reajuste de 17,92% na energia elétrica no município de São Paulo, seguida pela elevação da mão de obra da construção civil (4,42%).

O grupo saúde teve aumento de 1,18%, impactado pela elevação do subgrupo assistência médica (1,43%). No grupo educação e leitura (0,43%), foram verificados aumentos na educação (0,45%), por causa do aumento de 0,74% nos preços dos cursos formais e de 0,21% no material de papelaria. No subgrupo leitura, a variação foi de 0,12% em julho.

A alta de 0,25% no transporte resultou tanto do aumento no preço do transporte coletivo (0,44%), e da alta na tarifa do ônibus interestadual (4,70%), quanto no transporte individual (0,16%). Já a queda nos preços da alimentação (-0,15%) foi impulsionada pela diminuição dos preços das raízes e tubérculos (-9,54%), legumes (-3,43%) e hortaliças (-2,65%).

Em 2014, a inflação acumulada m São Paulo é 4,84%, impulsionada principalmente pelos grupos educação e leitura (8,96%), despesas pessoais (8,30%), despesas diversas (5,99%), alimentação (5,59%) e habitação (5,38%). Variações menores foram observadas nos grupos saúde (4,04%), transporte (1,76%), recreação (0,43%), equipamento doméstico (0,22%) e vestuário (-0,25%).

Últimas Notícias

Ver mais
Preço da gasolina tem 1ª alta nos postos desde o final de agosto, diz ANP

Economia

Preço da gasolina tem 1ª alta nos postos desde o final de agosto, diz ANP

Há 8 horas

Na COP-28, Haddad diz que 'plano verde' exigirá pelo menos US$ 130 bi

Economia

Na COP-28, Haddad diz que 'plano verde' exigirá pelo menos US$ 130 bi

Há 15 horas

Hidrogênio verde e eólica offshore: Câmara aprovou parte da pauta verde. O que muda?

Economia

Hidrogênio verde e eólica offshore: Câmara aprovou parte da pauta verde. O que muda?

Há 18 horas

Precatórios atrasados do INSS estarão disponíveis para saque em janeiro

Economia

Precatórios atrasados do INSS estarão disponíveis para saque em janeiro

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Com copos de plástico reciclado coletado no litoral brasileiro, Corona estreia no Primavera Sound

Com copos de plástico reciclado coletado no litoral brasileiro, Corona estreia no Primavera Sound

Com itens personalizados, Tramontina usa expertise para aproveitar alta dos presentes de fim de ano

Com itens personalizados, Tramontina usa expertise para aproveitar alta dos presentes de fim de ano

Suvinil investe para criar embalagens e produtos mais sustentáveis

Suvinil investe para criar embalagens e produtos mais sustentáveis

Inovação em nuvem e IA: a aposta da Huawei Cloud para o Brasil

Inovação em nuvem e IA: a aposta da Huawei Cloud para o Brasil

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais