Privatização da Eletrobras é histórica, diz Meirelles

Segundo o titular da Fazenda, a receita do programa de privatização vai ajudar o governo a financiar o programa "substancial de investimento" que possui

São Paulo, 24 (AE) - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou em evento na noite desta quinta-feira, 24, que a decisão do governo de privatizar a Eletrobras é histórica, com significado só comparável à desestatização do Sistema Telebras nos anos 1990. A venda da empresa de energia elétrica é o foco principal do governo neste momento, disse o ministro, que evitou falar sobre outras companhias que poderiam entrar na lista de privatizações.

Meirelles afirmou que a receita obtida com o programa de privatização "certamente" vai ajudar o governo a financiar o programa "substancial de investimento" que possui."Temos que olhar o Orçamento como um todo, receitas e despesas", disse, ao falar sobre o uso do dinheiro com as privatizações e concessões anunciadas ontem no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). "Conceitualmente é uma forma de garantir a plena execução dos investimentos em 2017 e 2018."

"É preciso tratar um assunto por vez e com sucesso", disse ele, ressaltando que tem posição favorável à venda de estatais ao setor privado. O foco, de acordo com Meirelles, é a venda da Eletrobras e também da Lotex e da Casa da Moeda.

O titular da Fazenda admitiu que o governo enfrentará resistência ao plano de venda da Eletrobras, seja por posição ideológica, seja por interesses de alguns em manter a companhia como uma estatal. O ministro disse que já vê uma "mobilização legítima" de pessoas que são contra a venda de estatais e, especificamente, da Eletrobras.

Meirelles ainda foi perguntado sobre a reforma tributária, e ressaltou que este é um "momento importante" para se discutir mudanças no setor. O que existe de concreto no momento, ressaltou, é uma proposta de reforma do PIS/Cofins feita pela Receita Federal.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.