Previ pode financiar infra-estrutura em parceria com o BNDES

O fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil (Previ) poderá participar do financiamento de estradas, hidrelétricas e ferrovias. De acordo com seu presidente, Sergio Rosa, há conversas em andamento com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) sobre garantias, rentabilidade e prazos de retorno dos investimentos. Mas afirmou que não há […]
 (EXAME.com)
(EXAME.com)
D
Da RedaçãoPublicado em 09/10/2008 às 10:47.

O fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil (Previ) poderá participar do financiamento de estradas, hidrelétricas e ferrovias. De acordo com seu presidente, Sergio Rosa, há conversas em andamento com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) sobre garantias, rentabilidade e prazos de retorno dos investimentos. Mas afirmou que não há qualquer compromisso entre as duas instituições. "Os fundos de pensão são investidores privados e vão investir sempre que houver oportunidades atrativas", disse Rosa. "Qualquer coisa que produza bens reais sobre os quais exista demanda são bens econômicos passíveis de atrair investidores", afirmou.

A Previ deve fechar o ano com um crescimento de 56% dos investimentos em renda variável. Segundo dados da empresa, o valor estimado de investimento até dezembro é de 50,2 bilhões. Em setembro, eles somavam 28,6 bilhões, enquanto os investimentos em renda fixa chegavam a 15,7 bilhões de reais.

Rosa atribuiu esse incremento à valorização das ações na Bovespa, mas disse que a meta é reduzir essa participação. Ele explicou que a Previ tem comprado mais títulos em renda fixa, mas, no conjunto do ano, a valorização da bolsa de valores favoreceu o aumento das aplicações em renda variável.

Com informações da Agência Brasil

Veja Também