Economia

Preço médio da gasolina cai na semana; litro vai para R$ 5,69

Queda do preço da gasolina foi de 0,8%, para R$ 5,69 o litro, na semana entre os dias 22 e 28 de outubro

Queda do preço da gasolina foi de 0,8%, para R$ 5,69 o litro, na semana entre os dias 22 e 28 de outubro (Peter Dazeley/Getty Images)

Queda do preço da gasolina foi de 0,8%, para R$ 5,69 o litro, na semana entre os dias 22 e 28 de outubro (Peter Dazeley/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 28 de outubro de 2023 às 15h06.

O preço médio da gasolina nos postos de abastecimento do País teve queda de 0,8%, para R$ 5,69 o litro, na semana entre os dias 22 e 28 de outubro. Na média dos sete dias anteriores, a gasolina custou R$ 5,74 ao consumidor final. As informações são da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis (ANP). A queda desta semana é impulsionada pelo desconto de 4,1% dado pela Petrobras no último dia 19 para os preços praticados em refinarias.

Esta foi a nona semana seguida de quedas na gasolina, após o pico de R$ 5,88 por litro na penúltima semana de agosto, então motivado pelo aumento de 16,3% aplicado em 15 de agosto pela Petrobras nos preços praticados em suas refinarias. De lá para cá, o preço da gasolina nas bombas voltou a cair devido ao recuo nos preços do etanol anidro, que compõe 27,5% da mistura da gasolina e, na última semana, especificamente em função de outro reajuste da Petrobras no valor da gasolina, dessa vez para baixo (-4,1%). Somam-se a essa conjuntura de queda do preço nas bombas as acomodações naturais ligadas à lógica concorrencial do varejo.

Sobre o etanol anidro, dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (Cepea/Esalq-USP), mostram queda de 2,3% nos preços das usinas paulistas nas últimas nove semanas.

Na semana encerrada ontem, 27, o anidro voltou a cair, mas próximo da estabilidade (-0,17%), para R$ 2,47 por litro. Desde abril, a USP indica queda de 25% nos preços do insumo, o que tem contribuído para segurar os preços da gasolina no varejo.

Acompanhe tudo sobre:Gasolinapostos-de-gasolina

Mais de Economia

FGTS tem lucro de R$ 23,4 bi em 2023, maior valor da história

Haddad diz que ainda não apresentou proposta de bloqueio de gastos a Lula

FMI confirma sua previsão de crescimento mundial para 2024 a 3,2%

Novos dados aumentam confiança do Fed em desaceleração da inflação, diz Powell

Mais na Exame