A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Portugal se preocupa com fusão entre Portugal Telecom e Oi

Governo português está preocupado com o futuro da operadora portuguesa e lamentou que a fusão com a brasileira não esteja correspondendo às expectativas

Lisboa - O governo português está preocupado com o futuro da operadora Portugal Telecom e lamentou que a fusão com a brasileira Oi não esteja correspondendo às expectativas criadas.

"Quando uma empresa com a relevância da Portugal Telecom se vê nesta situação, não é bom nem para o mercado, nem para o país, nem para a imagem que se quer projetar, nem para o setor a que pertence", advertiu nesta terça-feira o secretário de Estado de Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro.

Desta forma, Monteiro tornou pública a inquietação no seio do Executivo sobre o processo de fusão das duas companhias, envolvidas em constantes rumores sobre a possibilidade de serem compradas individualmente por outros grupos estrangeiros do setor.

Estas dúvidas aumentaram com a saída na semana passada do presidente da Oi, o português Zeinal Bava, que já havia ocupado o mesmo cargo na Portugal Telecom e era o encarregado de pilotar a fusão.

O motivo de sua saída, especula-se em Lisboa, seria a diferença de critério com os principais acionistas da Oi, que poderiam estar buscando uma nova estratégia.

Hoje seu substituto à frente da empresa brasileira assinou uma carta junto ao seu colega na Portugal Telecom dirigida aos funcionários em Portugal em que admitia que a companhia precisa reduzir sua dívida e que para isso poderia recorrer à venda de ativos.

Além disso, reconheceram terem sido contatados por outras empresas interessadas em comprar "negócios" da Telecom, entre eles a francesa Altice, embora tenham negado ter recebido ofertas concretas.

Monteiro garantiu que o setor das telecomunicações continua sendo "capaz de liderar" a recuperação econômica do país, e que é preciso "criar as condições" adequadas para reforçar essa tendência.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também