Economia

PIB sobe 0,4% no 3º trimestre de 2022, revela IBGE

O resultado veio abaixo da mediana das estimativas dos analistas

E

Estadão Conteúdo

1 de dezembro de 2022, 10h32

O produto interno bruto (PIB) brasileiro cresceu 0,4% no terceiro trimestre de 2022 ante o segundo trimestre de 2022, informou nesta quinta-feira, 1º, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio abaixo da mediana das estimativas dos analistas consultados pelo Projeções Broadcast, calculada em 0,6%, e dentro do intervalo, que indicava alta de 0,2% a 1,0%.

Acesse o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Com uma conta gratuita.

Faça parte

Na comparação com o terceiro trimestre de 2021, o PIB apresentou alta de 3,6% no terceiro trimestre de 2022, vindo em linha com a mediana das previsões (3,6%, no intervalo de 2,0% a 4,4%). Ainda segundo o instituto, o PIB do terceiro trimestre de 2022 totalizou R$ 2,5 trilhões.

Continua após a publicidade

Veja também

O PIB da agropecuária caiu 0,9% no terceiro trimestre de 2022 ante o segundo trimestre, segundo os resultados das Contas Nacionais Trimestrais divulgados nesta quinta-feira pelo IBGE. Na comparação com o terceiro trimestre de 2021, o PIB da agropecuária mostrou alta de 3,2%.

O produto interno bruto da indústria subiu 0,8% no terceiro trimestre de 2022 ante o segundo trimestre do ano. Na comparação com o terceiro trimestre de 2021, o PIB da indústria mostrou alta de 2,8%.

O PIB de serviços subiu 1,1% no terceiro trimestre de 2022 ante o segundo trimestre de 2022. Na comparação com o terceiro trimestre do ano passado, o PIB de serviços mostrou alta de 4 5%.

O consumo das famílias subiu 1% no terceiro trimestre de 2022 ante o segundo trimestre de 2022. Na comparação com o terceiro trimestre de 2021, o consumo das famílias mostrou alta de 4,6%.

O consumo do governo, por sua vez, subiu 1,3% no terceiro trimestre de 2022 ante o segundo trimestre de 2022. Na comparação com o terceiro trimestre de 2021, o consumo do governo mostrou alta de 1%, de acordo com o IBGE.

LEIA TAMBÉM:

Continua após a publicidade

Últimas notícias

ver mais

Continua após a publicidade

Brands

ver mais

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais