PIB do estado de SP cresce 0,4% em 2020: "aqui está a recuperação em V"

Governo João Dória faz anúncio de resultados melhores que a média nacional e alfineta os planos frustrados do governo federal de uma recuperação rápida no último semestre

Um dia após o IBGE divulgar uma queda de 4,1% no PIB nacional em 2020, o governo paulista anunciou, em uma coletiva de imprensa, que a soma dos bens e serviços produzidos no Estado de São Paulo no mesmo ano registrou uma alta de 0,4%, puxado principalmente pelo setor de serviços e tecnologia. O setor agropecuário, um dos únicos com números positivos no resultado nacional, caiu 1,7%, em SP, enquanto a indústria teve queda ainda maior, de 2,9%.

Após uma queda brusca da produtividade em abril, por consequência das primeiras e mais duras medidas restritivas contra a pandemia, São Paulo registrou alta do PIB em todos os meses restante de 2020, chegando em dezembro em um nível 5,6% maior que o anterior à crise.

"Temos aqui uma recuperação em V", apontou o secretário da Fazenda do estado, Henrique Meirelles, alfinetando o governo federal, que apostou numa retomada pujante da economia a partir do segundo semestre, o que acabou não acontecendo. "É o resultado de uma série de ações do governo de SP que começaram em 2019, gerando um fluxo de investimentos que nos permitiu entrar fortes em 2020, cair menos e recuperar mais rápido."

Após uma queda de 0,7% no 1º trimestre e de 6,3% no 2º, São Paulo cresceu 9,8% no 3º trimestre, e mais 2,5% no 4º -  um movimento paralelo registrado nacionalmente, mas com uma quedas menores e um crescimento maior no 3º trimestre. No 4º trimestre, o crescimento paulista ficou 0,7 p.p. abaixo do crescimento nacional.

É muito importante mencionar que todas as agendas de promoção ao crescimento do governo João Dória foram muito importantes para alcançarmos esse resultado. , que é muito importante para diferenciar o estado. O projeto de liderar o processo de trazer as vacinas e produzi-las aqui também é fundamental, porque o crescimento agora virá como resultado da vacinação.

Henrique Meirelles, secretário da Fazenda do estado de São Paulo

Empregabilidade e empreendedorismo

São Paulo registrou saldo positivos também nos indicadores de empregabilidade e empreendedorismo. Em 2020, mais de 224 mil empresas foram abertas na Junta Comercial do estado, deixando um saldo líquido de 120 mil negócios aberto no ano - um número 15% maior que em 2019. Os dados da Junta Comercial não contemplam a abertura novas MEIs (Microempreendedores individuais) abertas, que também cresceu.

Apesar de altas e baixas ao longo do ano, estoque de empregos formais em São Paulo fechou o ano apenas 0,01% abaixo do saldo de 2019. "A aceleração que ocorreu no segundo semestre compensou a perda que tivemos no pior momento da pandemia, no começo do ano", explicou a secretária de desenvolvimento econômico do estado, Patrícia Helen.


O podcast EXAME Política vai ao ar todas as sextas-feiras com os principais temas da política no Brasil e no mundo. Clique aqui para ver o canal no Spotify, ou siga em sua plataforma de áudio preferida, e não deixe de acompanhar os próximos programas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.