PIB brasileiro cai 0,3% em outubro, aponta Monitor da FGV

Na variação trimestral móvel, a economia apresentou crescimento de 1,2%

Rio - O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro caiu 0,3% em outubro ante setembro, segundo o Monitor do PIB, apurado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) e divulgado na manhã desta quarta-feira (19). Já na comparação com outubro do ano passado, a atividade econômica teve elevação de 1,7%. Na variação trimestral móvel (agosto, setembro e outubro comparado ao trimestre até julho), a economia apresentou crescimento de 1,2%.

"O fraco desempenho da economia em outubro frente a setembro reflete o comportamento praticamente estagnado da indústria, dos serviços e do consumo das famílias, e uma queda mais acentuada da formação bruta de capital fixo. Apesar disso, a comparação interanual mostra que há um crescimento consistente desde maio de 2017 de 1,4% ao mês em média, com a única variação negativa sendo em maio de 2018 devido à greve dos caminhoneiros", afirma Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV.

O indicador antecipa a tendência do principal índice da economia a partir das mesmas fontes de dados e metodologia empregadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pelo cálculo oficial das Contas Nacionais. O Produto Interno Bruto é a soma de todos os bens e serviços produzidos no País e serve para medir a evolução da economia.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.