Petróleo bate recorde dos últimos 3 anos antes de mega reunião da Opep

Opep deve se reunir na segunda, 4, para discutir aumento da oferta diante de disparada de preços; Brent atingiu 80,75 dólares na última terça, 28
Tanque de petróleo nos EUA: insumo atingiu maior preço dos últimos 3 anos (Reuters/Reuters)
Tanque de petróleo nos EUA: insumo atingiu maior preço dos últimos 3 anos (Reuters/Reuters)
Por ReutersPublicado em 02/10/2021 09:45 | Última atualização em 02/10/2021 09:45Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O petróleo fechou acima de 78 dólares o barril nesta sexta-feira, depois de atingir uma máxima de três anos no início desta semana, diante de expectativas de que os ministros da Opep mantenham um ritmo constante de aumento da oferta.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, conhecida como Opep+, se reúne na segunda-feira. O grupo está lentamente desfazendo os cortes recordes de produção feitos no ano passado, embora fontes digam que a organização está considerando fazer mais para impulsionar a produção.

O petróleo Brent avançou 0,97 dólar, ou 1,2%, para fechar a 79,28 dólares por barril em seu quarto aumento semanal. O petróleo dos EUA (WTI) subiu 0,85 dólar para fechar a 75,88 dólares, completando seis semanas de avanços.

O Brent subiu mais de 50% neste ano e atingiu uma máxima de três anos, a 80,75 dólares, na última terça-feira.

A Opep+ está enfrentando pressão de consumidores, como Estados Unidos e Índia, para que produzam mais para ajudar a reduzir os preços, a medida que a demanda se recuperou mais rápido que o previsto em algumas partes do mundo.

"Se a Opep+ seguir o roteiro e entregar apenas o aumento planejado de 400 mil bpd em novembro, os mercados de energia verão em breve os preços do petróleo em 90 dólares", disse Edward Moya, analista de mercado sênior da OANDA, acrescentando que qualquer aumento inferior a 600 mil barris deve impulsionar os preços.