Pela primeira vez em 3 meses, dívida pública recua e chega a 89,1% do PIB

Governo projeta que a dívida termine o ano em 87,2% do PIB; expectativa da IFI é de 92,7% ao final de 2021

Pela primeira vez em três meses, a dívida pública brasileira diminuiu e chegou a 89,1% do PIB em março, de acordo com as estatísticas divulgadas pelo Banco Central (BC) nesta sexta-feira.

A pandemia mexeu com a economia e os negócios no mundo todo. Venha aprender com quem conhece na EXAME Invest Pro

Com essa queda, a relação dívida/PIB deixa o maior patamar da história que foi registrado em fevereiro, quando estava em 90%. De acordo com o BC, a diminuição aconteceu principalmente devido a um resgate líquido da dívida e ao efeito do crescimento do PIB nominal. O superávit de R$ 5 bilhões do setor público em março também contribuiu.

A redução neste mês quase compensou o aumento do endividamento no ano todo. No acumulado de 2021, o crescimento da relação dívida/PIB é de 0,2 pontos percentuais.

A previsão do governo é que a dívida termine o ano em 87,2%. Já o Instituto Fiscal Independente (IFI), órgão ligado ao Senado, projeta a relação dívida/PIB em 92,7% do PIB ao final de 2021.

A estatística considera a dívida pública bruta, que compreende o governo federal, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e os governos estaduais e municipais. O dado é acompanhado de perto pelo mercado financeiro para medir a capacidade do país de pagar suas dívidas, o chamado nível de solvência.

Esteja sempre informado sobre as notícias que movem o mercado. Assine a EXAME.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também