Passagens aéreas contribuem para alta da prévia da inflação

Segundo o IBGE, o IPCA-15 acumula taxa de 6,46% em 12 meses, abaixo do teto da meta de inflação do governo federal

Rio de Janeiro – A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), ficou em 0,79% em dezembro deste ano. A taxa é superior às observadas em novembro deste ano (0,38%) e em dezembro do ano passado (0,75%).

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IPCA-15 acumula taxa de 6,46% em 12 meses, portanto abaixo do teto da meta de inflação do governo federal, que é de 6,5%.

A alta da inflação foi puxada principalmente pelos transportes, que tiveram inflação de 1,59% em dezembro. Entre os itens que contribuíram para o aumento com os gastos de transporte estão as passagens aéreas (com inflação de 42,42%) e a gasolina (2,15%).

Outro grupo de despesas que teve peso grande na prévia da inflação de dezembro foram os alimentos e bebidas, que tiveram alta de preços de 0,94%. Nessa categoria, as principais pressões inflacionárias vieram das carnes (4,02%), batata-inglesa (27,2%), cebola (9,83%) e refeições fora de casa (1,37%).

Apenas o grupo de despesas comunicação teve deflação (queda de preços), de 0,08% na prévia de dezembro.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.