Economia
Acompanhe:

Para Fiesp, queda do petróleo gera oportunidade para a indústria

Em nota, Paulo Skaf afirmou que a queda do preço do petróleo pode baratear o custo do transporte e beneficiar quase todos os segmentos produtivos

Skaf: presidente da Fiesp destaca indicadores positivos da atividade industrial de janeiro (Isac Nóbrega/PR/Flickr)

Skaf: presidente da Fiesp destaca indicadores positivos da atividade industrial de janeiro (Isac Nóbrega/PR/Flickr)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 11 de março de 2020, 16h23.

Em meio a quedas generalizadas das bolsas mundiais por causa do choque negativo no barril do petróleo, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, diz que há motivos para otimismo. Em nota divulgada nesta quarta-feira, 11, ele afirma ver na queda do preço da commodity "uma oportunidade para vários setores industriais, uma vez que o petróleo está em quase todos os segmentos produtivos".

"Esta redução no preço do petróleo irá baratear o custo de transporte em geral, cargas, ônibus urbano, carro de passeio e companhias aéreas", pontuou Skaf, que preside a Fiesp há 16 anos.

Na nota, Skaf também destaca indicadores positivos da atividade industrial de janeiro (crescimento de 0,9% na margem) e diz que os indicadores confirmam "previsões de um bom começo de ano para a economia brasileira".