Pacote contra impactos econômicos do coronavírus já soma R$ 170 bilhões

Medidas para a população mais vulnerável somam R$ 98,4 bilhões. Para a manutenção de empregos, R$ 59,4 bilhões. E para a saúde pandemia, R$ 11,8 bilhões

O pacote do Ministério da Economia para fazer frente aos impactos econômicos do coronavírus soma R$ 170 bilhões em medidas. Na segunda-feira, o ministro Paulo Guedes havia anunciado um conjunto de medidas que somavam R$ 147 bilhões.

O valor, no entanto, foi ampliado com a adoção de novas ações, como o auxílio de R$ 200 mensais que será pago a trabalhadores informais, que terão impacto de cerca de R$ 15 bilhões.

Segundo o IBGE, são 40,8 milhões de trabalhadores informais, incluindo os que atuam sem carteira no setor privado e no trabalho doméstico e os que atuam por conta própria (dos quais 19,3 milhões sem qualquer registro, como um CNPJ de microempreendedor individual). Eles representam 43,3% do número de pessoas ocupadas o país.

As medidas para a população mais vulnerável somam R$ 98,4 bilhões. Para a manutenção de empregos, R$ 59,4 bilhões. E para o combate à pandemia, R$ 11,8 bilhões.

Casos no Brasil

De acordo com o último anúncio feito pelo Ministério da Saúde, nesta quarta-feira, estão confirmados 428 casos de coronavírus no Brasil. O coronavírus também já deixou quatro mortes no país.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.