Economia
Acompanhe:

Nos EUA, Biden deverá anunciar US$ 36 bilhões para assegurar pensão de sindicato

Muitos planos de aposentadoria sindicais estão sob pressão financeira devido ao subfinanciamento e outros problemas

 (AFP/AFP)

(AFP/AFP)

E
Estadão Conteúdo

8 de dezembro de 2022, 13h29

O presidente dos EUA, Joe Biden, irá anunciar nesta quinta-feira 8, uma injeção de quase US$ 36 bilhões para assegurar um plano de pensão sindical, evitando cortes severos nas rendas de aposentadoria de mais de 350 mil trabalhadores e aposentados do sindicato Teamster.

O dinheiro para o Fundo de Pensões dos Estados Centrais é a maior quantia de auxílio federal fornecida para um plano de pensão e vem do American Rescue Plan, um pacote de alívio de coronavírus de US$ 1,9 trilhão que Biden sancionou em 2021, disse o governo.

Assine a EXAME por menos de R$ 0,37/dia e acesse as notícias mais importantes do Brasil em tempo real.

Muitos planos de aposentadoria sindicais estão sob pressão financeira devido ao subfinanciamento e outros problemas. Sem a assistência federal, os integrantes do sindicato poderiam ver seus benefícios reduzidos em uma média de 60% dentro de alguns anos.

Fundos de pensão multipatrocinados são criados por acordos entre sindicatos e empresas e são parcialmente assegurados pela Corporação Garantidora de Benefícios de Pensões do governo federal. O programa de seguros estava a caminho de se tornar inadimplente em 2026, mas o dinheiro da ajuda da pandemia deve mantê-lo firme até 2051.

LEIA TAMBÉM: