Ministros do Mercosul acertam combate ao crime organizado

Países fecham acordo de quatro pontos para combater o crime na região
Ministro do Mercosul fecham acordo contra crime organizado (.)
Ministro do Mercosul fecham acordo contra crime organizado (.)
D
Da RedaçãoPublicado em 19/06/2010 às 11:25.

Assunção - Os ministros do Interior do Mercosul - Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai - se comprometeram com um esforço conjunto de combate ao crime organizado na região, durante uma reunião celebrada nesta sexta-feira, em Assunção.

Para levar adiante a luta contra o crime organizado, os responsáveis pela segurança dos países do Bloco acertaram a aplicação de um acordo de quatro pontos, descrito em um documento firmado na capital paraguaia.

O compromisso estabelece um maior esforço no controle das armas de fogo, a agilização dos mecanismos de extradição, a criação de um grupo específico para analisar o crime organizado e o fortalecimento da cooperação nas áreas de segurança e inteligência.

"O crime organizado transnacional é uma das maiores ameaças e para poder enfrentar esta nova forma de criminalidade é necessário contar com uma perspectiva e uma visão transnacional", disse o ministro paraguaio do Interior, Rafael Filizzola.

Além de Filizzola, participaram do encontro o brasileiro Luiz Paulo Teles Ferreira, o argentino Julio Alak, e o uruguaio Eduardo Bonomi.

Também assistiram os representantes dos países associados ao Mercosul: Miguel Contreras, da Venezuela; Gustavo Jalk Roben, do Equador, e Sergio Llorente Soliz, da Bolívia.