Merkel sugere que euro está muito baixo para Alemanha

"Temos no momento na zona do euro claro um problema com o valor do euro", disse Merkel numa menção incomum sobre política cambial

Munique - A chanceler alemã Angela Merkel sugeriu neste sábado que o euro está muito depreciado para a Alemanha, mas deixou claro que Berlim não tem poder para resolver o problema pois a política monetária é determinada pelo Banco Central Europeu, que é independente.

Merkel fez seus comentários na Conferência de Segurança de Munique, com a presença do vice-presidente dos Estados Unidos Mike Pence. Eles pareciam destinados a abordar as recentes críticas de um consultor de comércio ao presidente Donald Trump, que acusou a Alemanha de lucrar com um euro "grosseiramente desvalorizado".

"Temos no momento na zona do euro claro um problema com o valor do euro", disse Merkel numa menção incomum sobre política cambial.

"O BCE possui uma política monetária não orientada para a Alemanha, em vez disso, é adaptada (para países) de Portugal a Eslovênia ou Eslováquia. Se ainda tivéssemos o marco (alemão) ele teria com certeza o valor diferente do que o euro tem no momento. Mas essa é uma política monetária independente sobre a qual eu não tenho influência como chanceler alemã."

O euro caiu quase 25 por cento ante o dólar nos últimos três anos, alcançando a mínima de 1,034 dólar em janeiro. Ele subiu desde então para aproximadamente 1,061 dólar.

(Reportagem de Noah Barkin e Andrea Shalal)

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.