Meirelles deixa Fazenda de São Paulo com R$ 35 bi para novo secretário

Em 12 meses, a arrecadação foi a R$ 223 bilhões e o PIB paulista cresceu quase 8% na média dos últimos três anos enquanto o PIB nacional apresentou uma média de crescimento de 1,8%
 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
(Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 25/04/2022 21:11 | Última atualização em 25/04/2022 20:09Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O ex-ministro da Fazenda e ex-secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles, disse nesta segunda-feira, durante cerimônia de transferência de cargo para o atual chefe da pasta, Felipe Salto, que sai com a sensação de dever cumprido.

De acordo com ele, quando foi convidado para a Fazenda Paulista, recebeu do ex-governador João Doria (PSDB) as missões de aumentar a arrecadação do Estado e trazer investimentos para São Paulo. Em 12 meses, a arrecadação foi a R$ 223 bilhões e o PIB paulista cresceu quase 8% na média dos últimos três anos enquanto o PIB nacional apresentou uma média de crescimento de 1,8%.

Juros, dólar, inflação, BC, Selic. Entenda todos os termos da economia. Assine a EXAME 

"Foi um crescimento quase 5 vezes maior que o da média nacional" comemorou o ex-secretário, destacando que mesmo no auge da crise do coronavírus a economia paulista cresceu 0,3% enquanto a nacional desabou 4%.

Isso, de acordo com Meirelles, facilitou os investimentos no Estado. Ele contou que antes da deflagração da pandemia fez visitas aos responsáveis pelas principais economias do mundo e que durante o distanciamento social fez mais de 200 videoconferências com investidores nacionais e estrangeiros.

Em função deste esforço, disse Meirelles, o novo secretário da Fazenda vai encontrar uma situação fiscal confortável, com R$ 35 bilhões em caixa, mas que terá desafios uma vez que receberá de suas mãos mais de 8 mil contratos de investimentos para serem tocados.