JPMorgan: pandemia levará países emergentes à recessão até metade do ano

Impacto do coronavírus na economia da América Latina deve ser de -12%; na Europa, Oriente Médio e África, pode chegar a -13%

O impacto econômico enfraquecedor do coronavírus empurrará os países mais pobres do mundo, excluindo a China, para a recessão até meados do ano, alertou o banco de investimento JPMorgan nesta quinta-feira.

“Agora, esperamos uma recessão no primeiro semestre em mercados emergentes, exceto a China, à medida que a contenção aumenta e os mercados desenvolvidos se contraem”, afirmou o banco.

O impacto na América Latina (-12%) e na Europa, Oriente Médio e África (-13%) marcará o maior declínio em um único trimestre nessas regiões desde 2008-09 nos próximos meses.

O colapso anualizado de 17,2% da Turquia e de 15,5% do México provavelmente será o maior dos mercados emergentes no segundo trimestre, com as economias da Europa Central e Oriental não muito atrás.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE