Japão registra novo déficit comercial em maio

País registrou um déficit comercial 8,3% menor no período, de cerca de R$ 20 bilhões

Tóquio – O Japão registrou um déficit comercial de 908,963 bilhões de ienes (cerca de R$ 20 bilhões) em maio, 8,3% menor que o do mesmo mês de 2013, mas que representa o 23º mês consecutivo de saldo negativo, informou nesta quarta-feira (data local) o governo.

As exportações se reduziram 2,7% em relação a maio do ano passado até 5,6 trilhões de ienes (cerca de R$ 123 bilhões).

Além disso, as importações retrocederam 3,6%, até 6,51 trilhões de ienes (cerca de R$ 143 bilhões), segundo os dados publicados hoje pelo Ministério das Finanças.

A desaceleração das economias emergentes e o aumento de suas importações de hidrocarbonetos para compensar o blecaute nuclear após o acidente de Fukushima em 2011 fizeram com que o Japão, tradicionalmente uma potência exportadora, acumulasse quase dois anos de saldos comerciais negativos.

Em maio, os hidrocarbonetos representaram 29,8% de todas suas importações, o que implicou em um desembolso de 1,93 trilhão de ienes (cerca de R$ 42 bilhões).

Por países, o Japão teve com a China, seu principal parceiro comercial, um déficit de 369,409 bilhões de ienes (cerca de R$ 8 bilhões).

Com o segundo, os Estados Unidos, alcançou por outro lado um saldo positivo de 399,501 bilhões de ienes (cerca de R$ 6 bilhões).

Com seu terceiro parceiro, a União Europeia, registrou um déficit de 46,788 bilhões de ienes (cerca de R$ 1 bilhão).

Já com o Brasil teve um déficit comercial de 33,736 bilhões de ienes(cerca de R$ 740 milhões).

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.