Japão propõe orçamento militar recorde em resposta à China

Orçamento previsto para o ano fiscal que começa em abril inclui 2,8 por cento de aumento nos custos de defesa, para 4,98 trilhões de ienes

Tóquio - O governo do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, aprovou um orçamento militar recorde de 42 bilhões de dólares nesta quarta-feira, com aumento de gastos pelo terceiro ano seguido para responder ao crescente poderio militar chinês.

O orçamento previsto para o ano fiscal que começa em abril inclui 2,8 por cento de aumento nos custos de defesa, para 4,98 trilhões de ienes.

O valor será investido em itens como aviões, navios e veículos de combate para proteger as águas na fronteira com a China, onde os dois países travam uma disputa pela posse de ilhas no mar do Leste da China.

"A situação ao redor do Japão está mudando", disse o ministro da Defesa, Gen Nakatani. "O nível de gastos de defesa reflete a quantia necessária para proteger o ar, mar e terra do Japão, e defender as vidas e propriedades de nossos cidadãos."

Abe reverteu uma década de cortes nos gastos militares japoneses à medida que busca uma postura mais vigorosa para o país há muitos anos pacifista, apesar de os aumentos serem superados de longe pelas altas de dois dígitos nos gastos de defesa da China.

O governo chinês divulgou em março um aumento de 12 por cento no gasto anual de defesa, para 130 bilhões de dólares.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.