Japão corta perspectiva econômica em fevereiro pela 1ª vez em 10 meses

Estado de emergência por causa da crise do coronavírus prejudica consumo; terceria maior economia do mundo deve encolher neste trimestre

O governo do Japão cortou sua perspectiva para a economia geral em fevereiro pela primeira vez desde abril do ano passado, uma vez que um estado de emergência prolongado para conter infecções por coronavírus prejudicou os gastos dos consumidores.

Analistas esperam que a terceira maior economia do mundo encolha no trimestre atual à medida que as restrições em Tóquio e algumas outras prefeituras pesam sobre a atividade empresarial e os gastos das famílias.

"A economia mostra alguma fraqueza, embora tenha continuado a acelerar em meio a condições severas devido ao coronavírus", disse o governo em seu relatório econômico de fevereiro.

O governo piorou sua avaliação sobre os gastos do consumidor pelo terceiro mês consecutivo, dizendo que eles mostraram fraqueza recentemente, pois as pessoas estão evitando comer fora e viajar.

O governo estima que a economia avançará 4,0% no próximo ano fiscal, que começa em abril, após uma queda esperada de 5,2% no atual ano fiscal, até março.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.