Investimento de petroleiras em P&D soma R$ 378,6 mi no tri

Essa é uma expansão de 11,5% em relação ao mesmo período de 2013 e de 5,5% em relação ao segundo trimestre deste ano

São Paulo – O aumento da produção de petróleo no Brasil em 2014 se refletiu nas obrigações de investimento em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação por parte das petroleiras.

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), apenas no terceiro trimestre esses desembolsos somaram R$ 378,6 milhões, uma expansão de 11,5% em relação ao mesmo período de 2013 e de 5,5% em relação ao segundo trimestre deste ano.

Desde o início do ano, os investimentos em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação somaram R$ 1,082 bilhão.

A ANP projeta que, até o final do ano, os desembolsos devem somar aproximadamente R$ 1,4 bilhão. Em 2013, os investimentos na áreas totalizaram R$ 1,259 bilhão.

Esses recursos, explica a ANP, são gerados pela cláusula dos contratos das empresas produtoras de petróleo, a qual determina o investimento de 1% da receita bruta de campos com alta produtividade ou rentabilidade (aqueles nos quais é devido o pagamento da Participação Especial) em Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação.

O prazo para a realização dos investimentos em P,D&I relativo ao período de 2014 é 30 de junho de 2015.

O campo de Roncador, controlado pela Petrobras, é aquele que gera maiores obrigações no país, com um total de R$ 57 milhões, segundo a ANP.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.