Indústria opera 18,3% abaixo do pico registrado em maio de 2011

A produção industrial caiu pelo 3º mês seguido e teve o pior julho em quatro anos

Rio - A queda de 0,3% registrada pela indústria em julho ante junho aumentou a distância entre o patamar de produção atual e o ponto mais elevado já registrado na série histórica da Pesquisa Industrial Mensal (PIM), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em julho, o patamar de produção estava 18,3% menor que o auge alcançado em maio de 2011.

"Há um distanciamento importante em relação ao ponto mais alto da série", afirmou André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do IBGE. "A indústria opera em patamar semelhante ao de janeiro de 2009", apontou.

No mês de julho, a fabricação de bens de capital estava 33,6% abaixo do pico de produção registrado em setembro de 2013, enquanto os bens de consumo duráveis operavam 26,2% aquém do ápice de produção visto em junho de 2013.

Já os bens intermediários estavam 18,3% abaixo do pico visto em fevereiro de 2011, e os bens de consumo semi e não duráveis operavam 10,3% aquém do auge registrado em junho de 2013.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.