• AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
  • AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
Abra sua conta no BTG

Indicador de emprego aponta retomada de vagas formais no Brasil

IAEmp subiu 0,7 ponto em janeiro e foi a 107,7 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas
Carteira de trabalho: taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,8 por cento no quarto trimestre do ano passado, comparado com 12,4 por cento no terceiro (Fotos Públicas/Rafael Neddermeyer)
Carteira de trabalho: taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,8 por cento no quarto trimestre do ano passado, comparado com 12,4 por cento no terceiro (Fotos Públicas/Rafael Neddermeyer)
Por ReutersPublicado em 08/02/2018 08:34 | Última atualização em 08/02/2018 08:34Tempo de Leitura: 2 min de leitura

São Paulo - O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) registrou alta em janeiro pelo quinto mês seguido e indicou aceleração no ritmo de recuperação do mercado de trabalho do Brasil no início de 2018, com retomada da geração de vagas formais.

O IAEmp subiu 0,7 ponto em janeiro e foi a 107,7 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira.

"O cenário de melhora no nível de atividade econômica juntamente com a expectativa de contratação futura sugere continuidade da tendência de melhora do mercado de trabalho e de retorno à geração de vagas formais em 2018", disse em nota o economista Fernando de Holanda Barbosa Filho, da FGV/Ibre.

O resultado do IAEmp no primeiro mês do ano teve como principal influência os indicadores que medem a situação dos negócios para os seis meses seguintes na Sondagem de Serviços, e a situação dos negócios atual da Sondagem da Indústria de Transformação.

A FGV informou ainda que o Indicador Coincidente de Emprego (ICD), que capta a percepção das famílias sobre o mercado de trabalho, teve queda de 3,6 pontos e foi a 96,7 pontos.

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,8 por cento no quarto trimestre do ano passado, comparado com 12,4 por cento no terceiro, segundo dados do IBGE. Entretanto, a melhora foi sustentada pela informalidade diante da gradual recuperação da atividade econômica depois da recessão que marcou o país.)