Guedes comemora IPCA menor em maio: 'inflação começou a descer'

O ministro da Economia ainda afirmou que a população não pode continuar arcando com o aumento de preços no patamar atual
IPCA: O ministro destacou que o governo federal reduziu o imposto de importação sobre uma série de itens (Adriano Machado/Reuters)
IPCA: O ministro destacou que o governo federal reduziu o imposto de importação sobre uma série de itens (Adriano Machado/Reuters)
A
Agência O Globo

Publicado em 09/06/2022 às 11:48.

Última atualização em 09/06/2022 às 11:51.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comemorou a desaceleração da inflação em maio e afirmou que a população não pode continuar arcando com o aumento de preços no patamar atual.

O comentário foi feito em um evento da Cadeia Nacional do Abastecimento, no mesmo dia em que o IBGE divulgou o resultado do IPCA, apontando que a inflação perdeu velocidade em relação a abril. Ainda assim a pressão nos preços nos últimos 12 anos está elevada: o índice está em 11,73%.

— A inflação começou a descer, acabamos de ter primeira notícia da inflação começando a descer — declarou o ministro.

Ele acrescentou:

— A grande pergunta do S, do social, é como é que nós podemos nessa cadeia alimentar sem espremer quem está com a barriga no balcão (uma referência ao setor de supermercados), porque a população não pode continuar vendo esse aumento de preços nesse extremo. No outro extremo, a agricultura tem que aumentar a produção verde, e o Brasil é a chave de segurança energética e alimentar do mundo. E tem toda essa cadeia de intermediários. Nós estamos baixando os impostos.

O ministro destacou que o governo federal reduziu o imposto de importação sobre uma série de itens, zerou impostos federais da cesta básica e promoveu um corte linear na tabela do IPI.

Ele também havia mencionado outas medidas adotadas pelo governo, para tentar dar mais fôlego à população e injetar mais recursos na economia:

— Nós estamos tentando com os nossos programas – os saques do FGTS são mais de R$ 30 bilhões, a antecipação de benefício pensionista e aposentados são mais de R$ 50 bilhões – é o crédito, estamos sustentando a camada de demanda.

VEJA TAMBÉM: Ibovespa cai com exterior após BCE sinalizar primeira alta de juros desde 2011