Grécia: redução da dívida será votada até 13 de fevereiro

Os credores privados deverão aceitar perdas reais de mais de 70%

Atenas - O acordo sobre as modalidades da redução da dívida grega pelos credores privados, que deverão aceitar perdas reais de mais de 70%, será submetido ao Parlamento grego até 13 de fevereiro, anunciou o ministro das Finanças, Evangelos Venizelos.

Ao reiterar que a Grécia está a um passo de finalizar o acordo com os credores privados, Venizelos, que discursou na terça-feira à noite em uma comissão parlamentar, afirmou que o Parlamento "votará as condições de emissão de novos títulos", que terá como objetivo reduzir em 100 bilhões de euros a dívida soberana do país.

"Isto acontecerá até 13 de fevereiro", disse ministro, a respeito do prazo fixado pela Eurozona para o lançamento por parte da Grécia da oferta oficial da operação, destinada a reduzir a dívida grega a aproximadamente 120% do PIB, quando atualmente supera 160%.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.