Economia
Acompanhe:

Grécia distribui lenha para população após disparada nos preços de energia

Em setembro, gás subiu 332%, e gregos temem aumento de custos durante o inverno

Cerca de 3 mil famílias da cidade já foram beneficiadas e 14 mil pessoas se inscreveram por meio de uma plataforma (Kostas Tsironis/Bloomberg)

Cerca de 3 mil famílias da cidade já foram beneficiadas e 14 mil pessoas se inscreveram por meio de uma plataforma (Kostas Tsironis/Bloomberg)

A
Agência O Globo

25 de outubro de 2022, 11h00

Diante do aumento acentuado nos preços da energia elétrica na Grécia, as autoridades do município de Glyfada, a cerca de 20 km do centro de Atenas, começaram a distribuir lenha gratuita aos seus habitantes para enfrentar o inverno. A Câmara Municipal lançou a iniciativa há cerca de quinze dias e realiza a distribuição duas vezes por semana.

Cerca de 3 mil famílias da cidade já foram beneficiadas e 14 mil pessoas se inscreveram por meio de uma plataforma criada pela prefeitura, explicou Annie Kafka, Adjunta da Proteção Civil da Prefeitura de Glyfada.

— Depois da queda de muitas árvores durante a tempestade de neve em janeiro, decidimos não reciclar a madeira como combustível industrial, como costumávamos fazer — disse Kafka à AFP. Em vez disso, o governo local decidiu cortar a lenha para “entregá-la às famílias por causa da crise de energia”.

Em setembro, os preços do gás natural subiram 332%, e muitos gregos temem não conseguir aquecer suas casas neste inverno. A Grécia vem de seis meses com inflação superando 10%, em um país que ainda sofre as consequências de uma década de crise financeira.

As autoridades notificam a distribuição por SMS. Os vizinhos só podem beneficiar da ajuda uma vez.

— Precisamos muito [...], especialmente neste ano difícil — disse Yiannis Dimitrakopoulos, um aposentado de 75 anos de Glyfada.

— Tentamos pegar o máximo de lenha possível. Temos aquecimento central com óleo, mas nunca se sabe — conta Erofili Generali, professora de 50 anos.

Em setembro, a prefeitura de Zografou, outro subúrbio de Atenas, também distribuiu lenha para seus habitantes. Por outro lado, a prefeitura de Atenas, cidade densamente povoada e que sofre recorrentes problemas de poluição, não imitou a medida, alegando, justamente, os problemas ambientais que ela pode causar.

Durante o desastre financeiro da Grécia (2008-2018), muitos moradores recorreram ao aquecimento de suas casas com lenha. Em muitos prédios o aquecimento nem estava ligado porque os moradores não conseguiam pagar suas contas de combustível. Como consequência, as principais cidades do país foram envoltas por uma espessa neblina.

LEIA TAMBÉM: