Grécia deve ratificar novo crédito em dia de mais protestos

Diversos setores farão greves no dia de ratificar o contrato para o empréstimo de 130 bilhões de euros

Atenas - O Parlamento grego deverá ratificar nesta terça-feira o contrato para o empréstimo de 130 bilhões de euros concedido pela União Europeia (UE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI), em uma jornada para a qual estão convocados vários protestos e greves.

O Partido Comunista (KKE), terceira maior força política da Grécia, convocou manifestações em todo o país para a tarde de hoje, quando está prevista a ratificação do novo crédito no Legislativo.

Por outro lado, os marinheiros e estivadores mantêm nesta terça a segunda das duas jornadas de greve convocadas contra a redução de suas pensões e a eliminação dos convênios coletivos.

A ministra de Desenvolvimento e Marinha Mercante, Anna Diamantopoulou, se reunirá hoje com representantes da Federação Marítima Pan-helênica para evitar que os marinheiros voltem a recorrer à greve, como ameaçam, em um país com centenas de ilhas e onde o tráfego marítimo é de vital importância.

Por outro lado, os advogados iniciam hoje uma greve de 24 horas contra a liberalização de seu setor e as reformas que foram introduzidas pelo memorando de acordo entre a Grécia e seus credores internacionais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.