Grã Bretanha cumpre por um triz meta de déficit

A alta da dívida total para mais de 1 trilhão de libras mostra o tamanho da tarefa à frente

Londres - O governo conservador da Grã-Bretanha cumpriu sua meta de redução do déficit em 2011/12 por um triz, apesar dos empréstimos acima do esperado em março, e a alta da dívida total para mais de 1 trilhão de libras mostra o tamanho da tarefa à frente.

A eliminação do enorme déficit criado durante a crise financeira é o principal objetivo da coalizão Conservadora/Liberal Democrata britânica, que assumiu o poder em 2010.

Mas essa meta de longo prazo parece cada vez mais difícil de ser alcançada, com a economia perto de voltar à recessão e os governos em toda a Europa vacilando como resultado de fortes medidas de austeridade.

O Escritório para Estatísticas Nacional informou nesta terça-feira que a medida preferida do governo, dívida líquida do setor público excluindo intervenções no setor financeiro, recuou para 8,30 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011/12, ante 9,27 por cento em 2010/11 -em linha com as estimativas do Escritório para Responsabilidade Orçamentária, que é independente.

Isso apesar de empréstimos acima do esperado em março, de 18,174 bilhões de libras, a maior leitura para março em dois anos e acima das estimativas de economistas.

O total para o ano fiscal de 125,974 bilhões de libras ficou pouco abaixo da meta de 126 bilhões de libras, mas a carga total da dívida subiu para um recorde de 1,0225 trilhão de libras, equivalente a 66 por cento do PIB.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também