Governo não aceitará reajustes de salários no orçamento, afirma Ideli

Decisão ocorre para não comprometer a capacidade do país de reagir a crise econômica internacional

Brasília - O governo não aceitará a inclusão de reajustes de salários no Orçamento de 2012 que possam comprometer a capacidade do país de agir diante da crise econômica internacional, disse nesta terça-feira a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti.

Entre os pontos polêmicos do Orçamento, que deve ser votado no Congresso até quinta-feira, está o reajuste de servidores do Judiciário.

"Reajustes, qualquer situação que crie uma dificuldade para a gente enfrentar a crise ano que vem não será apoiada", disse Ideli a jornalistas.

"Nós queremos votar, agora, queremos votar sem qualquer situação que ameace o rigor fiscal que a presidenta (Dilma Rousseff) orientou a todos nós."

O Orçamento para o ano que vem ainda deverá ser aprovado na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização para ir ao plenário do Congresso.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também