Geithner: iuane precisa se valorizar mais ante o dólar

Para a China continuar seu crescimento econômico, disse o secretário do Tesouro americano, será necessária uma "mudança fundamental" na sua política econômica

Pequim - O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, disse nesta quinta-feira que o iuane deve continuar a se valorizar ante o dólar e outras moedas importantes. O americano deu a declaração ao participar das discussões econômicas no âmbito do Diálogo Estratégico e Econômico EUA-China.

Segundo Geithner, "um renminbi (yuan) mais forte e determinado pelo mercado vai ajudar os esforços da China de avançar para uma produção de maior valor agregado e auxiliar na reforma do sistema financeiro". Além disso, "irá incentivar a demanda doméstica", afirmou o secretário. Para a China continuar seu crescimento econômico, disse Geithner, será necessária uma "mudança fundamental" na sua política econômica. O país, segundo ele, deve se concentrar mais na demanda interna e na inovação do setor privado - em vez de focar nas exportações e na ampliação do seu setor estatal.

A China também "deve reformar seus sistemas financeiros e fiscais para incentivar o consumo e reduzir as vantagens desfrutadas por empresas estatais", adicionou. "Os Estados Unidos têm forte interesse no sucesso dessas reformas, bem como o resto do mundo", completou Geithner. As informações são da Dow Jones.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.