Gasolina cai 15%, leite sobe 25%: veja as maiores altas e baixas de preço em julho

O leite subiu 25% em julho no IPCA e puxou as altas de alimentos, enquanto gasolina e outros combustíveis caíram com desoneração
 (Royalty-free/Divulgação)
(Royalty-free/Divulgação)
C
Carolina Riveira

Publicado em 09/08/2022 às 11:46.

Última atualização em 09/08/2022 às 18:23.

A queda no preço de combustíveis com os cortes de impostos foi um dos destaques da inflação de julho, segundo os dados divulgados nesta terça-feira, 9, no IPCA, principal índice inflacionário do país.

No índice geral, o Brasil teve deflação no mês, com queda de 0,68% no IPCA.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

Os principais combustíveis tiveram queda após corte na alíquota de ICMS nos estados e tributos federais zerados para a gasolina, além da redução do preço do petróleo no mercado internacional.

A gasolina teve a maior queda, caindo mais de 15%. A exceção entre os combustíveis foi o diesel, que já tinha alíquotas menores anteriormente e foi menos impactado. O diesel foi na contramão e subiu quase 5%.

VEJA TAMBÉM: Brasil tem deflação em julho e IPCA cai 0,68%, puxado por combustíveis e energia

A maior queda do mês foi o tomate, que caiu quase 24%, seguido por outros itens que haviam tido altas no começo do ano, como abobrinha e batata, e cujos preços agora começam a se estabilizar.

Apesar da queda em alguns legumes e verduras, o custo da alimentação no domicílio subiu 1,47%.

A maior alta do mês foi a melancia, que subiu 31%, seguida pelo leite longa vida, com alta de mais de 25%.

O leite tem sido o principal vilão da inflação nos últimos meses, e por sua importância na cesta dos consumidores, teve o maior impacto positivo no IPCA do mês (0,22 p.p.).

No ano, até julho, o leite acumula alta de mais de 77%.

Veja abaixo as maiores altas e quedas de preço no mês de julho entre os subitens e no acumulado dos sete primeiros meses do ano.


Maiores baixas de julho

(variação mensal; IPCA do mês foi de -0,68%)

  • Tomate -23.68%
  • Abobrinha -23.55%
  • Batata-inglesa -16.62%
  • Gasolina -15.48%
  • Cenoura -15.34%
  • Etanol -11.38%
  • Repolho -11.13%
  • Açaí (emulsão) -11.09%
  • Pimentão -10.9%
  • Flores naturais -9.48%
  • Couve-flor -9.43%
  • Laranja - baía -8.02%
  • Brócolis -7.99%
  • Artigos de maquiagem -6.68%
  • Couve -6.17%
  • Maracujá -5.96%
  • Energia elétrica residencial -5.78%
  • Gás veicular -5.67%
  • Cebola -5.55%
  • Banana-da-terra -5.28%
  • Banana - maçã -4.5%
  • Melão -4.35%
  • Feijão - preto -4.03%
  • Coentro -3.92%
  • Cheiro-verde -3.59%

    Maiores altas de julho

    (variação mensal; IPCA do mês foi de -0,68%)

    • Melancia 31.26%
    • Leite longa vida 25.46%
    • Mamão 13.52%
    • Aluguel de veículo 13.39%
    • Pepino 13.23%
    • Banana - d'água 11.36%
    • Passagem aérea 8.02%
    • Inhame 6.97%
    • Leite condensado 6.66%
    • Pera 5.92%
    • Milho (em grão) 5.83%
    • Manteiga 5.75%
    • Leite em pó 5.36%
    • Queijo 5.28%
    • Alimento infantil 4.66%
    • Jornal diário 4.62%
    • Óleo diesel 4.59%
    • Frutas 4.4%
    • Fumo 4.37%
    • Cigarro 4.37%
    • Produto para pele 4.05%
    • Banana - prata 4.04%
    • Cafezinho 3.98%
    • Sal 3.96%
    • Macarrão instantâneo 3.91%

      Maiores altas no ano

      (variação acumulada até julho; IPCA no período foi de 4,77%)

      • Morango 103.18%
      • Leite longa vida 77.84%
      • Pepino 76.17%
      • Melão 57.44%
      • Melancia 48.08%
      • Manga 45.63%
      • Cebola 40%
      • Óleo diesel 39.51%
      • Feijão - carioca (rajado) 38.58%
      • Repolho 34.85%
      • Alface 30.4%
      • Batata-inglesa 29.89%
      • Farinha de trigo 27.47%
      • Mamão 27.09%
      • Alimento infantil 26.84%
      • Maçã 26.46%
      • Seguro voluntário de veículo 25.89%
      • Couve 24.02%
      • Macarrão instantâneo 23.88%
      • Cenoura 23.32%
      • Agasalho feminino 22.69%
      • Agasalho infantil 21.97%
      • Maionese 21.05%
      • Leite condensado 19.35%
      • Óleo de soja 18.77%