Fluxo cambial fica negativo em US$ 27 bi em 2020 e tem 2º pior ano da história

O fluxo cambial ficou negativo em US$ 27,923 bilhões, após rombo de US$ 44,768 bilhões em 2019, ano de maior debandada de recursos por esse canal

O Brasil fechou 2020 com saída líquida de quase 28 bilhões de dólares pelo câmbio contratado, o segundo pior resultado da história e o terceiro ano consecutivo de perda de recursos, o que ajuda a explicar a forte desvalorização do real no ano passado.

O fluxo cambial ficou negativo em 27,923 bilhões de dólares, após rombo de 44,768 bilhões de dólares em 2019, ano de maior debandada de recursos por esse canal.

Ou seja, em apenas dois anos, o país viu saída líquida de 72,691 bilhões de dólares. Em 2018, o fluxo cambial ficou deficitário em 995 milhões de dólares.

A última vez que o resultado se mostrou positivo foi em 2017, com modesta sobra de 625 milhões de dólares.

O fraco número de 2020 foi puxado pelas operações financeiras — por onde passam fluxos de empréstimos, remessas de lucros e dividendos e investimentos em portfólio, entre outros —, com forte saída líquida de 51,173 bilhões de dólares. Na conta comercial (o câmbio contratado para exportação menos o para importação), houve superávit de 23,250 bilhões de dólares.

Apenas em dezembro, um total de 8,353 bilhões de dólares deixou o Brasil, segundo o câmbio contratado, com saídas tanto na conta comercial (-3,932 bilhões de dólares) quando na financeira (-4,422 bilhões de dólares).

Em 2020, o real caiu 22,7% ante o dólar, em termos nominais, um dos piores desempenhos entre as principais moedas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.