Economia

Fitch eleva previsão para crescimento do PIB global em 2023, de 2,4% para 2,5%

Fitch melhorou a previsão para o desempenho da atividade global este ano, mas alertou para os persistentes riscos no horizonte

Fitch: instituição aumentou a projeção para a alta do PIB dos EUA em 2023, de 1,2% a 2,0%, mas ainda espera uma recessão entre os primeiro e segundo trimestre do ano que vem (akub Porzycki/NurPhoto/Getty Images)

Fitch: instituição aumentou a projeção para a alta do PIB dos EUA em 2023, de 1,2% a 2,0%, mas ainda espera uma recessão entre os primeiro e segundo trimestre do ano que vem (akub Porzycki/NurPhoto/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 13 de setembro de 2023 às 12h39.

Diante do cenário de resiliência em algumas das principais economias do planeta, a Fitch melhorou a previsão para o desempenho da atividade global este ano, mas alertou para os persistentes riscos no horizonte em meio às turbulências no setor imobiliário da China e a política monetária restritiva nos Estados Unidos e na Europa.

Em relatório de perspectivas, divulgado nesta quarta-feira, 13, a agência informou ter elevado a projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) do planeta em 2023, de 2,4% para 2 5%. Por outro lado, a instituição cortou a estimativa para o avanço mundial em 2024, de 2,1% para 1,9%.

Fique por dentro das últimas notícias no Telegram da Exame. Inscreva-se gratuitamente

"A crise cada vez mais profunda no mercado imobiliário da China - outrora descrito como o 'setor mais importante do mundo' - é uma nova ameaça às perspectivas de crescimento global, enquanto os impactos dos aumentos dos juros nos EUA e na Europa estão começando ser sentido de forma mais significativa", afirma o economista-chefe da Fitch, Brian Coulton.

PIB do EUA

A instituição aumentou a projeção para a alta do PIB dos EUA em 2023, de 1,2% a 2,0%, mas ainda espera uma recessão entre os primeiro e segundo trimestre do ano que vem. O desempenho deve levar a uma drástica desaceleração a 0,3% em 2024, antes de uma melhora a 2,1% em 2025.

Do outro lado do Atlântico, a Fitch reduziu a previsão para o crescimento da atividade da zona do euro em 2023 (de 0,8% a 0 6%) em 2024 (de 1,4% a 1,1%).

A expansão será contida sobretudo pela Alemanha, onde o PIB deve encolher 0,4% este ano, segundo a análise.

Acompanhe tudo sobre:FitchPIBeconomia-internacional

Mais de Economia

Haddad anuncia corte de R$ 15 bilhões no Orçamento de 2024 para cumprir arcabouço e meta fiscal

Fazenda mantém projeção do PIB de 2024 em 2,5%; expectativa para inflação sobe para 3,9%

Revisão de gastos não comprometerá programas sociais, garante Tebet

Mais na Exame