Fitch corta rating da Argentina após não pagamento de juros de bônus

A agência de classificação de riscos rebaixou nesta terça-feira o rating de longo prazo do país de C para default restrito (RD)

A Fitch rebaixou nesta terça-feira, 26, o rating de longo prazo da Argentina de C para default restrito (RD). A agência diz em comunicado que isso acontece após as autoridades não pagarem juros sobre três bônus soberanos dentro do período de carência de 30 dias, que venceu no dia 22 de maio. Pelos critérios da Fitch, isso significa um default.

A agência aponta que o país continua a negociar com credores uma reestruturação abrangente de seus bônus regidos sob lei estrangeira.

Os credores privados rejeitaram a oferta inicial feita pelas autoridades em 16 de abril e já entregaram contrapropostas.

O governo estendeu o prazo da negociação até 2 de junho.

A Fitch lembra que as partes comentaram que houve avanços, mas também nota que existe incerteza sobre as perspectivas para um acordo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também