Financiamento para turismo deve crescer 30% em 2013

Os bancos públicos devem desembolsar R$ 14,7 bilhões em crédito para financiamento de turismo no Brasil neste ano

Brasília - Os bancos públicos devem desembolsar R$ 14,7 bilhões em crédito para financiamento de turismo no Brasil neste ano.

Esse montante, cerca de 30% superior ao liberado no ano passado, considera todo o financiamento concedido por Banco do Brasil (BB), Caixa, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômicos e Social (BNDES), Banco do Nordeste e Banco da Amazônia para prestadores de serviços turísticos e consumidores finais.

Mas nem tudo são flores. O ministro do Turismo, Gastão Vieira, avalia que o volume de crédito para o setor poderia aumentar em ritmo muito mais elevado caso os empresários do ramo hoteleiro modernizassem sua gestão e, ao mesmo tempo, os bancos construíssem uma política específica para o segmento - com uma exigência de garantias mais apropriadas ao setor.

"O modelo de negócio das instituições de ensino superior mudou com a entrada de grandes fundos de pensão no capital, influenciando a gestão. Isso precisa acontecer também com os hotéis, e, de certa forma, está começando, com a entrada de redes internacionais no mercado", disse o ministro, para quem "o Brasil precisa de um setor hoteleiro mais dinâmico do que tem hoje."

De acordo com o departamento de financiamento e promoção de investimentos do Ministério do Turismo, o aumento de 33% já no primeiro trimestre nos valores financiados por bancos públicos se dá, entre outros fatores, por causa do início desse processo de modernização da cultura empresarial.

"Os empresários estão se organizando e aprendendo a captar recursos", disse o ministério, em documento. Para acelerar esse processo, o governo estuda a formulação de um "guia do empreendedor", em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), para fomentar o surgimento de novos atores no mercado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.