Fed NY injeta mais de US$ 1,5 trilhão no sistema financeiro

A medida do banco central americano busca conter problemas de financiamento associados aos efeitos do coronavírus
Fed: órgão americano tem agido para tentar conter os avanços do efeito do coronavírus na economia americana (Brendan McDermid/Reuters)
Fed: órgão americano tem agido para tentar conter os avanços do efeito do coronavírus na economia americana (Brendan McDermid/Reuters)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 12/03/2020 15:48 | Última atualização em 12/03/2020 15:48Tempo de Leitura: 1 min de leitura

A distrital de Nova York do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) anunciou no início da tarde desta quinta-feira, 12, uma injeção de mais de US$ 1,5 trilhão no sistema financeiro, para conter problemas de financiamento associados aos efeitos do coronavírus, através de suas operações de recompras de títulos (repo).

De acordo com a autoridade, as mudanças lidam com "problemas temporários" e "muito pouco usuais" no mercado de financiamento.

O cronograma divulgado informa que a autoridade monetária ofertará, hoje, US$ 500 bilhões em títulos de operações de recompra de três meses. Na sexta-feira, serão US$ 500 bilhões em títulos de três meses e US$ 500 bilhões em títulos de um mês.

O Fed NY ainda disse que as operações de recompra de US$ 500 bilhões em títulos de três meses e de um mês serão feitas semanalmente e que compras de ao menos US$ 45 bilhões em títulos de duas semanas passam a acontecer duas vezes por semana. Além disso, a distrital nova-iorquina do banco central americano seguirá oferecendo ao menos US$ 175 bilhões em títulos overnight diariamente.