Payroll: EUA cria 315 mil novas vagas de emprego e mercado de trabalho desacelera

O número veio pouco acima das projeções dos economistas, que apostavam em 300 mil empregos no período, mas, ainda assim, é o mais baixo desde dezembro
Placa em comércio anunciado vagas nos EUA: mercado de trabalho influencia decisões do Fed no combate à inflação (Angela Weiss/AFP via/Getty Images)
Placa em comércio anunciado vagas nos EUA: mercado de trabalho influencia decisões do Fed no combate à inflação (Angela Weiss/AFP via/Getty Images)
C
Carolina Riveira

Publicado em 02/09/2022 às 10:01.

Última atualização em 02/09/2022 às 10:28.

Os Estados tiveram 315 mil novas vagas não-agrícolas em agosto, segundo relatório de empregos urbanos do país, o chamado payroll, divulgado nesta sexta-feira, 2, pelo Departamento de Trabalho.

O número veio pouco acima das projeções dos economistas, que apostavam em 300 mil empregos no período. Ainda assim, o resultado de agosto ficou abaixo dos 526 mil novos empregos de julho e é o menor desde dezembro do ano passado. 

VEJA TAMBÉM: Payroll com Fed no radar, descontão em oferta do IRB e o que mais move o mercado

Números mais fracos tendem a provocar efeitos positivos no mercado financeiro. Investidores podem precificar um aperto mais brando da política monetária do Federal Reserve (Fed), o banco central americano. O Fed vem subindo os juros para conter a inflação no país, que chegou a 8,5% em julho, mas a alta nos juros gera riscos de recessão na economia.

Com o resultado, a taxa de desemprego americana chega a 3,7%, ainda uma das mais baixas da história e em cenário de "pleno emprego".

VEJA TAMBÉM: PIB do Brasil cresce 1,2% no 2º trimestre, com destaque para serviços e indústria, diz IBGE

Após a divulgação dos resultados às 9h30 (horário de Brasília), os índices futuros dos principais índices americanos passaram a subir ligeiramente. O S&P 500 subia 0,16% e o Dow Jones, 0,14%.

Histórico do payroll nos EUA

  • Agosto/22: 315 mil
  • Julho: 528 mil
  • Junho: 372 mil
  • Maio: 390 mil
  • Abril: 428 mil
  • Março: 431 mil
  • Fevereiro: 678 mil
  • Janeiro: 467 mil
  • Dezembro/21: 199 mil

Vá além do básico. Assine a EXAME e tenha acesso ilimitado às principais notícias e análises.