EUA dispensam 11 países de sanções por importar do Irã

"As ações tomadas por estes países não foram fáceis", disse Hillary Clinton em um comunicado

Washington - A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, disse nesta terça-feira que seu país eximirá onze países, entre eles membros da União Europeia (UE) e o Japão, das sanções relativas ao Irã, mas pediu para que os países reduzissem sua dependência do petróleo de Teerã.

De acordo com uma nova legislação, destinada a pressionar o Irã para que suspenda seu programa nuclear, os Estados Unidos cogitam penalizar as instituições financeiras que comercializarem com o banco central do país asiático, que em geral maneja as exportações de petróleo.

Esta exceção, que possui duração de 180 dias e é passível de ser renovada, diz respeito à Alemanha, Bélgica, França, Grã-Bretanha, Holanda, Espanha, Grécia, Itália, Japão e República Checa, segundo comunicado de Hillary, que destaca que os países envolvidos já reduziram significativamente o volume de suas importações de petróleo iraniano.

"As ações tomadas por estes países não foram fáceis", disse Clinton em um comunicado.

"Eles tiveram que replanejar suas necessidades energéticas em um momento crítico para a economia mundial e começar rapidamente a encontrar alternativas para o petróleo iraniano, do qual muitos deles têm sido dependentes", afirmou Hillary.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.