EUA defendem pressão por mudanças no Nafta

O secretário do Comércio Wilbur Ross calculou que o México e o Canadá têm muito mais a perder do que os EUA caso haja um colapso do pacto

Nova York - O secretário do Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, afirmou nesta terça-feira que o país continuará pressionando por grandes mudanças no Tratado de Livre Comércio da América do Norte (Nafta, na sigla em inglês), calculando que México e Canadá têm muito mais a perder do que os EUA caso haja um colapso do pacto.

"Seria devastador para a economia mexicana e também um grande problema para o Canadá", disse Ross.

Em evento do Wall Street Journal, o secretário comentou, ainda, que o presidente americano, Donald Trump, tomará uma decisão sobre o Nafta após o período de renegociação, acrescentando que, para Trump, a ausência de um acordo é melhor do que um pacto ruim. "México e Canadá seguiram seus sentidos e farão um acordo sensato", apostou Ross.

O secretário disse, ainda, que a fórmula do Nafta poderia acelerar as negociações bilaterais comerciais futuras dos EUA e ressaltou que "está fora da mesa" a possibilidade de um retorno do país à Parceria Transpacífico (TPP, na sigla em inglês).

Fonte: Dow Jones Newswires.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.