EUA criam 916 mil vagas de emprego em março, no maior patamar desde agosto

Dados superam projeções de economistas, que esperavam aumento de 675 mil vagas; taxa de desemprego cai para 6% no mês

O número de empregos nos Estados Unidos avançou em ritmo mais rápido do que o esperado no mês de março. O crescimento econômico em passos mais robustos e um esforço intenso de vacinação contribuíram para um aumento para um aumento na criação de vagas nos setores de hotelaria e construção, informou o Departamento do Trabalho do país nesta sexta-feira, 2.

O payroll, folha de pagamentos não-agrícolas oficial dos Estados Unidos, aumentou em 916 mil no mês, acima das projeções de economistas compiladas pela Dow Jones, que esperavam aumento de 675 mil. Esse foi o maior ganho desde agosto do ano passado. A taxa de desemprego caiu de 6,2% para 6%, em linha com as estimativas.

O relatório trouxe ainda revisão para cima nos dados de fevereiro, mostrando agora a criação de 468 mil empregos no período, ao invés dos 379 mil relatados anteriormente.

O payroll de março marca um aniversário doloroso para o mercado de trabalho. O relatório de emprego de março de 2020 foi o primeiro a refletir o fechamento obrigatório dos negócios não essenciais, como restaurantes, bares e academias, em uma tentativa de retardar o início da propagação da pandemia da covid-19.

Quase 1,7 milhão de empregos foram perdidos naquele mês, e outros 20,7 milhões desapareceriam em abril. Economistas estimam que pode levar pelo menos dois anos para recuperar os mais de 22 milhões de empregos perdidos durante a pandemia.

Até a manhã de terça-feira, os Estados Unidos administraram 147,6 milhões de doses de vacinas contra covid no país e distribuíram 189,5 milhões de doses, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA. O enorme pacote de ajuda à pandemia de 1,9 trilhão de dólares da Casa Branca, aprovado em março, está enviando cheques adicionais de 1,4 mil dólares para famílias qualificadas e novos fundos para empresas.

(Com Reuters)

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.