• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

PIB dos EUA tem alta anualizada de 1,1% no 2º trimestre

PIB dos Estados Unidos cresceu a taxa anual de 1,1% no segundo trimestre

	PIB dos EUA: gasto dos consumidores se expandiu no segundo trimestre
 (Tim Boyle/Bloomberg)
PIB dos EUA: gasto dos consumidores se expandiu no segundo trimestre (Tim Boyle/Bloomberg)
Por Da RedaçãoPublicado em 26/08/2016 10:32 | Última atualização em 26/08/2016 10:32Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Washington - O crescimento econômico dos Estados Unidos foi um pouco mais lento do que inicialmente esperado no segundo trimestre, com queda agressiva dos estoques das empresas ofuscando a alta nos gastos do consumidor.

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu à taxa anual de 1,1 por cento, informou o Departamento de Comércio nesta sexta-feira, em sua segunda estimativa para o PIB. O resultado foi um pouco abaixo da taxa de 1,2 por cento divulgada no mês passado.

A revisão também refletiu mais importações do que o estimado anteriormente, bem como fracos gastos por parte dos governos estaduais e locais.

A economia cresceu ao ritmo de 0,8 por cento no primeiro trimestre e 1 por cento no primeiro semestre de 2016. A revisão do crescimento do PIB no segundo trimestre ficou alinhada com as expectativas dos economistas.

A economia tem lutado para recuperar o impulso desde que a produção começou a desacelerar nos últimos seis meses de 2015, o que a coloca em risco de estagnação.

Embora os dados até agora para o terceiro trimestre tenham sido mistos, o mercado de trabalho forte deve continuar dando suporte aos gastos dos consumidores e ao crescimento nos próximos trimestres.

A produção também deve receber impulso, com as empresas reabastecendo os estoques após liquidá-los no segundo trimestre.

Os estoques empresariais caíram 12,4 bilhões de dólares no segundo trimestre, ante 8,1 bilhões de dólares no mês passado, a primeira queda desde o terceiro trimestre de 2011.

Os gastos dos consumidores foram revisados para cima para a taxa de 4,4 por cento --a mais rápida desde o quarto trimestre de 2014.

As importações foram revisadas para crescimento de 0,3 por cento, em vez de diminuir à taxa de 0,4 por cento. As exportações subiram de 1,2 por cento.

*Atualizada às 10h32