Economia anuncia novos secretários especiais após “debandada”

Engenheiro Diogo Mac Cord e atual presidente do Serpro, Caio Andrade, passarão a comandar áreas de privatizações e desburocratização

O Ministério da Economia anunciou nesta quinta-feira, 13, os substitutos de Salim Mattar e Paulo Uebel, secretários especiais que pediram demissão nesta terça, 11.

O ministro Paulo Guedes indicou o engenheiro Diogo Mac Cord como novo secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, vaga antes ocupada por Salim Mattar.

Mac Cord ocupava o cargo de secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura do Ministério da Economia. Segundo a nota divulgada, o engenheiro tem mestrado em administração pública em Harvard, especializações em investimentos em infraestrutura e regulação do setor elétrico, além de passagens pelo setor privado.

Já a Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, antes chefiada por Paulo Uebel, passará ao comando do atual diretor-presidente da empresa pública de tecnologia de informação Serpro, Caio Andrade, que já liderou mais de 20 processos de M&A (fusões e aquisições).

Debandada

Em julho, deixaram o governo o então secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, e o diretor de programas da Secretaria Especial de Fazenda, Caio Megale. O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, também pediu demissão, argumentando, em sua carta de renúncia, que o banco precisava de “renovação para enfrentar os momentos futuros de muitas inovações no sistema bancário.”

Antes disso, o então secretário especial de Comércio Exterior, Marcos Troyjo, havia saído do cargo para assumir, em maio, a presidência do novo Banco de Desenvolvimento, o banco dos Brics.

“O caso anterior não era uma debandada. O Mansueto ficou conosco um ano além do combinado, numa atitude generosa. O Caio tinha chegado um pouco depois, saiu um pouco antes também, e o Troyjo não saiu, está conosco”, disse, acrescentando que Novaes, aos 75 anos, estava cansado, preferiu ficar perto dos netos e “não gostou dos ares de Brasília.”

“Nossa reação à debandada que aconteceu hoje é acelerar as reformas, é mostrar que, olha, nós vamos privatizar, nós vamos insistir nesse caminho, pelo menos nós vamos lutar, vamos destravar os investimentos, saneamento, cabotagem, gás natural, petróleo, nós vamos avançar”, disse Guedes.

Sobre privatizações, ele citou como prioridades Eletrobras, Correios, PPSA (Pré-Sal Petróleo) e Docas de Santos.

Confira abaixo a nota divulgada pelo ministério na íntegra.

"O ministro da Economia, Paulo Guedes, indicou os nomes de Diogo Mac Cord para assumir a Secretaria Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados e Caio Andrade para a Secretaria Especial de Desburocratização Gestão e Governo Digital.

Diogo Mac Cord é secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura do Ministério da Economia. É engenheiro mecânico, mestre em administração pública pela Universidade Harvard, onde se especializou em investimentos de infraestrutura, e doutor em engenharia pela Universidade de São Paulo (USP), onde se especializou em regulação do setor elétrico. Foi professor e coordenador do MBA do setor elétrico da FGV Management e sócio-líder de governo e regulação da infraestrutura da KPMG no Brasil.

Caio Andrade é atual diretor-presidente do Serpro. É empreendedor em tecnologia de informação, mercado imobiliário e agronegócio. Tem formação em comunicação social pela Universidade Paulista, pós-graduação em administração e gestão pela Harvard University e mestrado em administração de empresas pela Duke University.

Liderou mais de 20 processos de M&A (fusões e aquisições). É fundador e conselheiro do Instituto Fazer Acontecer, organização autossustentável que causa impacto positivo em 4.000 crianças e adolescentes por meio do esporte no semiárido baiano.

A presidência do Serpro será ocupada por Gileno Barreto, atual diretor jurídico e de governança e gestão da empresa. É formado em direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), pós-graduado e mestrando em direito tributário Internacional, e possui MBA em administração de empresas pela Fundação Getulio Vargas (FGV/SP). Possui vasta experiência em projetos de compliance, na redação de proposições legislativas, em planejamento tributário e suporte jurídico-tributário. Foi consultor de grandes empresas, acumulando uma experiência profissional de 25 anos.

O ministro agradece o trabalho realizado pelos secretários Salim Mattar e Paulo Uebel que deixaram os cargos."

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.