E-commerce pode crescer 11% ao ano até 2019, diz estudo

A expectativa é que o faturamento do setor passe dos US$ 11 bilhões em 2015 para US$ 16 bilhões quatro anos depois

São Paulo - Estudo da consultoria Bain & Company projeta que o comércio eletrônico pode crescer 11% ao ano no Brasil até 2019.

A expectativa é que o faturamento do setor passe dos US$ 11 bilhões em 2015 para US$ 16 bilhões quatro anos depois.

O ritmo de crescimento esperado é menor do que o dos quatro anos entre 2011 e 2015, momento em que o comércio eletrônico brasileiro registrou alta de 17% ao ano, de acordo com os dados do estudo.

A expectativa é ainda de um aumento das transações por meio de dispositivos móveis, como celulares e tablets.

O estudo chama atenção ainda para características do mercado de comércio eletrônico brasileiro, considerado mais fechado para competidores estrangeiros.

Ainda assim, o e-commerce brasileiro é considerado competitivo pelo estudo, que contabiliza que as três maiores companhias do segmento detêm juntas uma fatia de 60% do mercado.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.