Draghi diz que chegou a acordo com UE sobre plano de recuperação da Itália

A Itália planeja gastar mais de 220 bilhões de euros vindos da União Europeia e de fundos nacionais de forma a dar nova vida a uma economia bastante afetada pelo coronavírus

ROMA (Reuters) - A Itália chegou a um acordo com a Comissão Europeia sobre seu Plano de Recuperação, disse o primeiro-ministro Mario Draghi ao gabinete na noite deste sábado, após dias de intensas negociações, abrindo caminho para que o plano seja submetido a Bruxelas até o final de abril.

A Itália planeja gastar mais de 220 bilhões de euros (266 bilhões de dólares) vindos da União Europeia e de fundos nacionais de forma a dar nova vida a uma economia bastante afetada pelo coronavírus, mostrou um documento visto pela Reuters.

O ministro da Economia, Daniele Franco, revelou os detalhes do plano ao gabinete na noite de sábado, depois que o encontro foi adiado por 12 horas para permitir o prosseguimento das negociações com Bruxelas.

O porta-voz de Draghi disse que o chefe de Estado relatou a seus ministros ter recebido sinal verde da comissão ao intervir diretamente nas negociações, embora ainda houvesse alguns "ajustes marginais" a serem resolvidos.

A intervenção de Draghi incluiu uma ligação para a presidente da Comissão, Ursula von der Leyen, disse o porta-voz.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.