Dilma volta a criticar política monetária de desenvolvidos

Presidente voltou a criticar as práticas de desvalorização de moedas adotadas pelos países em crise, classificando-as como “predatórias e desleais

São Paulo – A presidente Dilma Rousseff voltou a criticar as práticas de desvalorização de moedas adotadas pelos países em crise, classificando-as como “predatórias e desleais”.

A presidente afirmou que a melhor saída para a crise gerada nos países desenvolvidos - e que afeta os emergentes – não está na recessão nem na precarização do trabalho.

Para Dilma, o enfretamento da questão exige “políticas fiscais sóbrias e cuidadosas”.

A presidente criticou a expansão monetária e desvalorização das moedas adotada pelos países desenvolvidos, que “gera aumento artificial da competitividade” e defendeu, em seu lugar, as medidas de incentivo à indústria e desoneração das exportações que estão sendo adotadas pelo Brasil.

“Nossos países enfrentaram essa fórmula, que faz sempre as mesmas vitimas”, disse a presidente.

O governo anunciou hoje um pacote de medidas de incentivo à indústria nacional, incluindo medidas de desoneração da folha de pagamento de 15 setores, aumento dos incentivos à exportação e redução de impostos para alguns setores produtivos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também