Desemprego entre mulheres é de 8,7% no 1º tri, diz IBGE

O resultado ainda é muito maior do que o registrado pela população masculina

Rio - A taxa de desemprego entre as mulheres no País foi de 8,7% no primeiro trimestre de 2014, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta terça-feira, 03, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Houve melhora em relação ao mesmo período do ano anterior, quando a taxa de desemprego era de 10%. No entanto, o resultado ainda é muito maior do que o registrado pela população masculina. A taxa de desemprego entre os homens foi de 5,9% no primeiro trimestre de 2014. Um ano antes, era de 6,5%.

"Embora as mulheres sejam maioria na população (52,4% da população em idade de trabalhar), no mercado de trabalho, elas são minoria na ocupação, e na fila da desocupação elas são mais da metade", observou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Entre os trabalhadores ocupados, as mulheres são apenas 42,7%. Na fila do desemprego, elas totalizam 53,2%.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.