Desemprego diminui na Região Metropolitana de São Paulo

No período 1,169 milhão de pessoas estavam desempregadas – 76 mil a menos que o da apuração anterior

São Paulo - Depois de ficar praticamente estável desde março deste ano, a taxa de desemprego caiu no conjunto dos 39 municípios da região metropolitana de São Paulo, passando de 11,3% em agosto para 10,6% em setembro.

Os dados se referem à População Economicamente Ativa e constam da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), feita pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Fundação Seade) e Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioecônomicos (Dieese).

No período 1,169 milhão de pessoas estavam desempregadas – 76 mil a menos que o da apuração anterior.

Em setembro, foram gerados 83 mil postos de trabalho, volume bem acima do total de pessoas que ingressaram na disputa por vagas (7 mil).

O nível de ocupação aumentou 0,8%, elevando para 9,856 milhões o total de ocupados.

A indústria de transformação ampliou as chances de contratação, criando 24 mil vagas ou 1,5% a mais do que em agosto.

No setor de serviços foram geradas 77 mil vagas – acréscimo de 1,4%, embora um dos segmentos desta área, a construção, tenha reduzido os postos em 1,7% com o corte de 13 mil empregos.

Comércio e reparação de veículos encolheu as ofertas de emprego em 0,9%, fechando 15 mil vagas.

O levantamento mostra que cresceu em 0,8% o número de assalariados tanto nas contratações formais quanto no caso das admissões sem carteira assinada.

Paralelamente, cresceu em 0,9% o quadro de autônomos e o total de empregos domésticos caiu 0,6%.

Quanto ao rendimento médio relativo a agosto, os assalariados passaram a ganhar R$ 1.887, valor 0,9% menor que o registrado em julho.

Já os ocupados receberam em média R$ 1.867, queda de 0,2%.

Comparado a agosto do ano passado, os ganhos em ambos os casos tiveram uma redução de 0,3%.

De acordo com a metodologia do Dieese, os dados relativos aos rendimentos do trabalhador na PED se referem ao mês imediatamente anterior ao da entrevista.

Atualizado às 18h40 do dia 30/10/2014 para correção de dados.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.